História

De MediaWiki do Campus São José
Ir para: navegação, pesquisa

Um pouco da história da Refrigeração

Historicamente, atribui-se a Francis Bacon, em 1626, o feito de utilizar a refrigeração para conservar alimentos de forma científica. Ele realizou experiências com galinhas enterradas na neve para ver se isto as preservavam; mas apenas com o descobrimento do microscópio em 1683 é que se pode conhecer em detalhes o mecanismo de deterioração dos alimentos.

Com o auxílio do microscópio os cientistas estudaram as bactérias, enzimas e fungos. Eles descobriram que estes organismos microscópios presentes nos alimentos se multiplicavam rapidamente em temperaturas elevadas e desta forma deterioravam os alimentos, porém, pareciam hibernar (dormir) para temperaturas em torno de 10 graus ou menores. Temperaturas mais baixas não matavam estes microorganismos, mas sim controlavam o seu crescimento. Desta forma, não demorou muito para que o comércio de gelo natural se tornasse uma atividade rentável. Este gelo era distribuído até longas distâncias através de navios dotados de isolamento com serragem. Levado até as residências através de carroças, o gelo era armazenado nas residências em armários isolados chamados de geladeiras.


Desta forma o alimento pôde ser mantido em seu estado natural pelo uso do frio ao invés de preservá-la através da defumação ou salgamento. O uso da refrigeração para este fim estendeu-se para o mundo todo.

Porém, as dificuldades para obtenção do gelo natural e o inconveniente do derretimento inspirou o trabalho de diversos cientistas que buscaram uma alternativa ao gelo natural. O objetivo era produzir gelo artificialmente. O professor universitário Willian Cullen, em1755, trabalhando com o éter, um fluido volátil (que se vaporiza mais facilmente que a água), baixou a pressão do mesmo para facilitar a evaporação e acelerar o processo de retirada de calor de uma pequena quantidade de água. Produziu-se pela primeira vez gelo artificial.


O processo de retirada de calor da água pelo éter é descontínuo, necessitando de constante reposição do éter. A solução para este problema foi providenciar a condensação do éter num circuito fechado. Isto foi viabilizado através de posterior compressão do éter após a bomba de vácuo. A primeira descrição detalhada de um equipamento para produção de gelo foi patenteada por Jacob Perkins em 1834. O primeiro equipamento real foi construído por James Harrison (escocês) entre 1856 e 1857. Em 1862, em uma exibição internacional em Londres, Daniel Siebe apresentou este equipamento à sociedade da época.

Maqgelo.jpg


O primeiro refrigerador doméstico nos moldes atuais surgiu na segunda década do século XX e desde então a refrigeração está presente na maioria dos lares do mundo inteiro.


A descoberta do ciclo de refrigeração e o desenvolvimento da máquina frigorífica abriram o caminho para o uso prático do ar condicionado. O que pode ser considerado como o primeiro equipamento de ar condicionado foi criado e patenteado em 1897 por Joseph McCreaty (Estados Unidos). Seu sistema foi denominado lavador de ar (um sistema de resfriamento baseado borrifamento de água). O Dr. Willis Haviland Carrier (Estados Unidos) realizou com sucesso o controle de temperatura e umidade ao instalar em 1906 um equipamento de ar condicionado numa oficina gráfica.