GAL-EngTel (Plano de Ensino)

De MediaWiki do Campus São José
Ir para: navegação, pesquisa
LogoIFSCCampusSJ.png

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
CAMPUS SÃO JOSÉ
Curso de Engenharia de Telecomunicações

Plano de Ensino

Dados gerais
COMPONENTE CURRICULAR: GAL - GEOMETRIA ANALÍTICA
CARGA HORÁRIA: 3 HORAS/SEMANA 54 HORAS. TEÓRICA = 54 HORAS. LABORATÓRIO = 0 HORAS
UCs vizinhas
CÓDIGO: GAL29001
PRÉ REQUISITOS:
DISCIPLINAS SUCESSORAS: CAL3, ALG
MÓDULO BÁSICO
Objetivos
  • Instrumentalizar o aluno para a aplicação dos conceitos matemáticos nas disciplinas subsequentes do curso de Engenharia de Telecomunicações-IFSC/São José;
  • Familiarizar-se com a escrita matemática formal;
  • Desenvolver a capacidade de raciocínio abstrato (lógico-matemático) como um todo;
  • Abordar os conceitos geométricos superior visando introduzir os conceitos de vetor no plano e espaço, plano coordenado, base, cônicas e quádricas;
  • Utilizar conceitos geométricos para introduzir conceitos algébricos;
  • Demonstrar e aprofundar na algebrização de noções geométricas;
  • Promover a utilização dos conceitos em aplicações simples;
  • Iniciar o aprendizado de conceitos relativos à Matemática superior;
  • Estabelecer relações com os conceitos matemáticos já apreendidos no ensino básico.
Ementa
Vetores. Vetores no plano e no espaço. Produto de vetores. Estudo da reta e do plano. Distâncias. Cônicas. Superfícies.
Conteúdo Programático
1. Vetores: tratamento geométrico, noção intuitiva, casos particulares, operações: Vetores no plano; Vetores no espaço (4h).
2.Produto escalar, vetorial e misto (6h).
3.A reta: Equação vetorial, paramétrica, simétrica e reduzida; Ângulo de duas retas; Condição de paralelismo, ortogonalidade e coplanaridade de duas retas; Posições relativas entre duas retas; Intersecção de duas retas (8h).
4.O plano: Equação geral e paramétrica; Casos particulares; Ângulo: entre dois planos e de uma reta com um plano; Intersecção: entre dois planos e de uma reta com plano (12h).
5. Distâncias: Entre dois pontos; De um ponto a uma reta; Entre duas retas; De um ponto a um plano; Entre dois planos; De uma reta a um plano (8h).
6.Cônicas: Parábola; Elipse; Hipérbole; Seções cônicas (6h).
7.Superfícies quadráticas (6h).
Avaliações (4h).
Estratégias de ensino utilizadas
  • Aulas expositivas e dialogadas com o uso de lousa, giz, projetor multimídia, resolução de exercícios e utilização do software matemático geogebra.
Avaliação
2014-2 e 2015-1

Instrumentos de Avaliação

Serão utilizados os seguintes instrumentos de avaliação:

  • Provas P1, P2 e P3 com datas definidas pelo professor durante o semestre;
  • Recuperações R1, R2 e R3 realizadas no fim do semestre.

Apresentação dos Critérios de Avaliação

Serão realizadas as provas P1, P2 e P3 com datas definidas pelo professor. No final da fase, caso o aluno precise, cada prova terá uma e apenas uma prova de recuperação, ou seja, haverá as recuperações R1, R2 e R3 relativas respectivamente a P1, P2 e P3. Cada prova e recuperação terá um conceito (A, B, C ou D) definido pelo professor. No final da fase, baseado nos conceito obtidos nas provas e recuperação(ões) o professor definirá um conceito final (A, B, C, ou D). O aluno que obter conceito final D será considerado reprovado na disciplina. No fim do semestre, o aluno que tirar conceito D em alguma prova deverá tirar mais que D nas respectivas recuperações para não ser reprovado.

2012-1 até 2014-1

Critérios e instrumentos de avaliação

Serão utilizados os seguintes instrumentos de avaliação: • Provas com datas definidas pelo professor; • Controle de Atividades (CA) realizado no decorrer de toda a fase. O CA consiste na entrega de exercícios como tarefa para casa e realização de exercícios em classe. Cada prova terá um conceito (A, B, C ou D) definido pelo professor. O Controle de Atividade (CA) determinará apenas um conceito (A, B, C ou D) definido pelo professor. Tanto nas provas quanto no (CA), para que cada questão seja considerada correta, é obrigatório apresentar todos os cálculos de maneira clara e organizada. Do contrário, as questões serão consideradas incorretas. Nas provas, todos os cálculos deverão obrigatoriamente estar numa folha extra – e não na folha que contém as perguntas. As questões que forem resolvidas na própria folha que contém as perguntas serão consideradas incorretas. O professor definirá uma data para a entrega dos exercícios tarefa para casa. Caso o aluno entregue a tarefa fora da data definida, essa será considerada incorreta. O aluno que tirar conceito D no Controle de Atividades (CA) terá conceito final no máximo igual a C. Para recuperar os conceitos relativos às provas, o professor aplicará alguma forma de recuperação. O referido processo de recuperação das provas acontecerá durante o decorrer da fase de acordo com a forma que o professor julgar adequado. No final da fase, baseado nos conceito obtidos nas provas, recuperação(ões) e no controle de atividades (CA), o professor definirá um conceito final (A, B, C, ou D). O aluno que obter conceito final D será considerado reprovado na disciplina.

Segunda chamada Para poder fazer cada recuperação, de acordo com o Art. 52 do Regimento Didático Pedagógico (RDP),

"o aluno terá nova oportunidade de prestar atividades de avaliação não realizadas por motivo de doença ou por falecimento de familiares até 2º grau, convocação do judiciário e do serviço militar, desde que: i. comunique em até 5 (cinco) dias letivos, contados do início do afastamento o motivo do impedimento à secretaria do departamento de ensino, pesquisa e extensão do campus; ii. encaminhe em até 2 (dois) dias letivos contados do final do afastamento, um requerimento à coordenadoria de curso, com os documentos comprobatórios do impedimento. § 1º o requerimento deverá indicar a data e horário da avaliação não realizada, o componente curricular e o nome do seu professor. § 2º para comprovação de ausência por motivo de saúde, somente será aceito o atestado médico."


Bibliografia do PPCv2015-2

Bibliografia Básica
  1. GENESIO LIMA DOS REIS Geometria analítica; 2ª ed. Rio de Janeiro:LTC, 2002. p. ISBN 9788521610656. Qtdade Na Biblioteca para a Disciplina:6
  2. Paulo Boulos Geometria Analítica - Um tratamento vetorial; 1ª ed. São Paulo:Prentice Hall Brasil, 2005. p. ISBN 9788587918918. Qtdade Na Biblioteca para a Disciplina:6
  3. Paulo Winterle Vetores e geometria analítica; 1ª ed. São Paulo:Makron, 2000. p. ISBN 9788534611091. Qtdade Na Biblioteca para a Disciplina:6
Bibliografia Complementar
  1. VENTURI, JACIR J. Álgebra Vetorial e Geometria Analítica; 9ª ed. Curitiba:AUTORES PARANAENSES, 2009. p. ISBN . "Disponível em: http://www.geometriaanalitica.com.br/livros/av.pdf"
  2. LINDQUIST, Mary Montgomery; SHULTE, Albert P. Aprendendo e ensinando geometria; ed. São Paulo:Atual, 1998. 308p. ISBN 857056595x. Qtdade Na Biblioteca para a Disciplina:2
  3. VENTURI, JACIR J. Cônicas e Quádricas; 5ª ed. Curitiba:AUTORES PARANAENSES, 2003. p. ISBN . "Disponível em: http://www.geometriaanalitica.com.br/livros/cq.pdf"
  4. BALDIN YURIKO YAMAMOTO GEOMETRIA ANALÍTICA PARA TODOS E ATIVIDADES COM OCTAVE E GEOGEBRA; 1ª ed. [S.l]:EDUFSCAR, 2012. p. ISBN 9788576002499. Qtdade Na Biblioteca para a Disciplina:2
  5. Dorial A. MELLO Vetores e uma iniciação à Geometria Analítica; 2ª ed. São Paulo:Livraria da Física, 2012. p. ISBN 9788578611071. Qtdade Na Biblioteca para a Disciplina:2

Bibliografia Inicialmente Sugerida

Bibliografia Básica
Bibliografia Básica
  1. Paulo Winterle Vetores e geometria analítica; 1ª ed. São Paulo:Makron, 2000. p. ISBN 9788534611091
  2. GENESIO LIMA DOS REIS Geometria analítica; 2ª ed. Rio de Janeiro:LTC, 2002. p. ISBN 9788521610656
  3. Paulo Boulos Geometria Analítica - Um tratamento vetorial; 1ª ed. São Paulo:Prentice Hall Brasil, 2005. p. ISBN 9788587918918


Bibliografia Complementar
  1. BALDIN YURIKO YAMAMOTO GEOMETRIA ANALÍTICA PARA TODOS E ATIVIDADES COM OCTAVE E GEOGEBRA; 1ª ed. [S.l]:EDUFSCAR, 2012. p. ISBN 9788576002499
  2. VENTURI, JACIR J. Cônicas e Quádricas; 5ª ed. Curitiba:AUTORES PARANAENSES, 2003. p. ISBN Disponível em http://www.geometriaanalitica.com.br/livros/cq.pdf
  3. VENTURI, JACIR J. Álgebra Vetorial e Geometria Analítica; 9ª ed. Curitiba:AUTORES PARANAENSES, 2009. p. ISBN Disponível em http://www.geometriaanalitica.com.br/livros/av.pdf
  4. Dorial A. MELLO Vetores e uma iniciação à Geometria Analítica; 2ª ed. São Paulo:Livraria da Física, 2012. p. ISBN 9788578611071

ANEXOS

Cronograma de atividades
Horário de Aula e Atendimento Paralelo
Projeto Ensino e Aprendizagem de Matemática com Vídeos


Curso de Engenharia de Telecomunicações