Projeto Integrador - Instalação, Configuração e Manutenção de um Provedor de Redes

De MediaWiki do Campus São José
Ir para: navegação, pesquisa

Instalação, Configuração e Manutenção de um Provedor de Serviços de Rede.

Objetivos

O presente projeto tem o intuito de realizar o planejamento e a implantação de um provedor de rede, incluindo todos os softwares e hardwares necessários para o funcionamento de um provedor de serviços de internet, aproximando-se ao máximo da realidade de uso no mercado.

Este provedor ficará acessível de qualquer ponto de acesso na rede mundial de computadores, permitindo a exata analogia de caso com o mercado. Permitindo inclusive a simulação de mau uso por parte dos usuários e/ou ataques por hackers, vírus etc.

Motivação

A principal motivação é a total implantação de um provedor de serviços de internet, focado em aspectos práticos e técnicos na execução da tarefa num caso real.

Outra motivação é a vivência prática de trabalho em equipe, como exigido tão fortemente na realidade do mercado atual.

Também pode se citado como motivação a possibilidade deste projeto ser implementado, ou simulado, numa configuração real. Por exemplo, algum membro da equipe tem necessidade de implantar um servidor de rede para uma pequena empresa da qual é proprietário ou onde trabalha. Neste caso a proposta inicial poderá ser alterada, desde que acordado com os professores, para atender as demandas desta empresa.

Por último e não menos importante a integração dos vários eixos temáticos do curso.

Etapas do projeto

O projeto integrador será dividido em três importantes partes.

  1. Planejamento. Nesta etapa as equipes deverão elaborar um texto escrito, conforme modelo apresentado, onde deverá constar como mínimo um leiaute da rede destacando a parte em que a equipe será responsável, e um cronograma que conste listagem de todas as principais atividades previstas desde o início da implementação do projeto. Ver o Modelo de cronograma do Projeto Integrador que será fixado no mural do laboratório de Redes 2 para o acompanhamento das equipes e dos professores.
  2. Implementação. Nesta etapa os alunos deverão implementar o projeto e fazer ajustes quando necessário. Os programas - scripts - desenvolvidos durante esta etapa deverão ser completamente comentados. Cada equipe terá um computador exclusivo, onde na primeira etapa sugerida de implantação será a formatação da máquina, para inicializar tudo do "zero". A senha de root deverá ser personalizada, para que os outros alunos não alterem as configurações. A mesma deverá ser informada ao professor.
  3. Testes e análise da implementação. Nesta etapa serão feitos testes dos sistemas, tanto por parte dos alunos quanto dos professores. Serão acessados todos os serviços tanto localmente quanto remotamente bem como interrupção de links para observar a operação dos links backups previstos no leiaute do projeto.

Atenção para as datas importantes da execução destas etapas!!!

Abaixo temos uma figura que mostra como será a topologia da rede a ser implementada. Deve-se observar que cada equipe implementará apenas parte da rede. A rede como um todo surgirá do conjunto dos trabalhos feitos pelas diversas equipes. Os equipamentos mostrados na figura serão disponibilizados pelo professor ou já estão disponíveis nos laboratórios envolvidos. A instalação e configuração dos mesmos será responsabilidade das equipes. Para melhor visualização, o diagrama foi ilustrados de acordo com as responsabilidades de cada equipe que deverá preservar estas mesmas cores com os cabos de manobra e identificações durante todo o período previsto para o projeto.

ATIVIDADES POR EQUIPE:

EQUIPE 1: - Todas as conexões e equipamentos ilustrados na cor VERMELHA

  • Instalação e configuração com teste de certificação (taxa de erros usando test-set) do link com LP de fibra ótica entre os racks esquerdo e direito.
  • Configuração das VLANs de todas as equipes através do Switch Gerenciável DLINK DS3526.
  • Instalação e configuração do link WIFI LAN (placa e router wire-less DLINK) entre os laboratórios de Redes 1 e Redes 2.
  • Finalização, identificação conforme normas e reparo das conexões de rede do cabeamento fixo da bancada (pontos RI) e Rack do lado direito do laboratório de redes 1.
  • Certificação conforme normas de todos os pontos de rede RI da bancada e Rack do lado direito do laboratório de redes 1.


EQUIPE 2:- Todas as conexões e equipamentos ilustrados na cor VERDE

  • Instalação e certificação do link redundante com fibra ótica entre os Switches do laboratório de redes 1 e redes 2.
  • Configuração de PC coringa para testes de linha discada para todas as equipes com o dial-up linux e windows correspondente.
  • Instalação e configuração do link WIFI LAN (placa e router wire-less DLINK) entre os laboratórios de Redes 1 e Redes 2.
  • Finalização, identificação conforme normas e reparo das conexões de rede do cabeamento fixo da bancada (pontos RI) e Rack do lado esquerdo do laboratório de redes 1.
  • Certificação conforme normas de todos os pontos de rede RI da bancada e Rack do lado direito do laboratório de redes 1.


EQUIPE 3:- Todas as conexões e equipamentos ilustrados na cor AMARELA

  • Configuração dos routers CISCO2514 e CISCO 1750 para o link das VLANs que será formado entre o laboratório de REDES 1 e REDES.
  • Conexões e testes do PABX com todos os pontos de linha discada das equipes e o modem do PC coringa.
  • Instalação e configuração do link WIFI LAN (placa e router wire-less DLINK) entre os laboratórios de Redes 1 e Redes 2.
  • Finalização, identificação conforme normas e reparo das conexões de rede (pontos RE) do cabeamento fixo das bancadas direita e esquerda e Rack Central do laboratório de redes 1.
  • Certificação conforme normas de todos os pontos de rede das bancadas e Rack do lado direito do laboratório de redes 1.


TOPOLOGIA VERSÃO 2008-2

Orientacões e Material de Apoio

Por questões organizacionais, este item pretente separar por eixo temático visando concentrar o material para contribuir aos alunos em todas as estapas do projeto.

Gerência de Redes

- Procedimentos descritos a seguir deverão ser efetuados por todas as equipes independente da distribuição de Linux adotada.

- Derevão ser observadas as diferenças e semelhanças com relação dos arquivos de configuração dos serviços solicitados quanto a distribuição escolhida.

- Importante gerar juntamente ao cronograma de implementação das serviços um arquivo tutorial ilustrando toda e qualquer configuração executada, bem como da utilização dos serviços instalados por um usuário leigo.

  1. Configure seu servidor para responder por um domínio. O nome do domínio deverá seguir o modelo: dominio.sj.cefetsc.edu.br. Onde “dominio” será o nome dado ao grupo.
  2. O ip do servidor será: 200.135.37.10x. Onde “x“ deverá ser igual ao último digito do ip do servidor de sua equipe, ou algum outro determinado pelo professor em caso de conflito. Este número, bem como o "dominio" da item anterior, deverá ser repassado ao professor, para que sejam feitos os ajustes necessários no DNS (hendrix) da escola. Obs.: não confunda "dominio" com nome de máquina.
  3. No servidor deverão estar configurados os seguintes serviços: DNS, servidor de e-mail, ssh, ftp, firewall, Apache com uma página personalizada e cotas em disco para os usuários. Também deverão ser configurados os serviços NAT, roteamento e Squid para uso com possíveis clientes locais, conectados via uma segunda interface de rede. Estes serviços não serão habilitados para conexões remotas.
  4. Deverão ser criados usuários, e estes deverão ter um e-mail do tipo: usuario@dominio.sj.cefetsc.edu.br. Os usuários poderão também ter acesso a suas contas/arquivos remotamente. Para cada professor envolvido no projeto deverá ser criado um usuário exclusivo e na criação deste, a equipe deverá informar, como faria há um usuário leigo, quais os serviços disponíveis e o procedimento para acessar os mesmos, em resumo: manual do usuário. Obs.: os professores farão uso destes usuários para testar o sistema. Convidem colegas para serem usuário do seu sistema, avisando que é um sistema experimental.
Sugestão de bibliografia para Gerência de Redes

Apostila:

Valle, Odilson Tadeu. Gerência de Redes. CEFETSC - Unidade São José. 2007


Material utilizado em sala e outros arquivos para referência estão em:

http://www.sj.cefetsc.edu.br/~salich/


Livros:

Tibet, Chuck V. Linux: Administração e Suporte. Novatec Editora. ISBN: 85-85184-95-7. 2001.

Ferreira, Rubens E. Linux: Guia do Administrador do Sistema. Novatec Editora. ISBN: 85-7522-038-1. 2003.

Hunt, Craig. Linux: Servidores de rede. Editora Ciência Moderna. ISBN: 85-7393-321-6. 2004.

Stanger, James; Lane, Patrick T.; Danielyan, Edgar. Rede Segura Linux. Editora Alta Books. ISBN: 85-88745-10-0. 2002. --EduardoSB 20:00, 4 Novembro 2008 (BRST)--EduardoSB 20:00, 4 Novembro 2008 (BRST)

Programação para Redes

O presente projeto consiste na concepção de um serviço de diário pessoal, popularmente conhecido como blog (abreviação para web log). O serviço deverá permitir que somente usuários autorizados possam publicar notas pessoais na página do blog. As notas publicadas deverão estar visíveis a qualquer visitante do sítio. O WordPress é um exemplo de blog.

Em suma o projeto deverá apresentar:

  • Uma forma para autenticar usuários
  • Um formulário para a submissão de notas
    • Para cada nota publicada deverá ser registrada a data e a hora da publicação
  • Uma página inicial listando todas as notas já publicadas
  • O banco de dados MySQL deverá ser utilizado para o registro e recuperação das notas
  • Uma página Sobre que apresente algumas informações sobre a equipe responsável pelo projeto


Requisitos de software

  • Servidor HTTP (Apache Web Server)
  • Suporte a PHP
  • Banco de dados MySQL

Parte-se do pressuposto que os softwares subjacentes necessários para o provimento deste sistema já serão instalados e configurados por cada grupo, como por exemplo, servidor HTTP com suporte ao PHP. A instalação e configuração do MySQL será realizada com apoio do professor.

Sugestão de bibliografia

Documentação oficial do PHP

Documentação oficial do MySQL

--Emerson 21:01, 21 Outubro 2008 (BRT)


Instalação de Equipamentos de Rede

Configurando para utilizar Conexão PPP

--Jorgec 10:15, 11 Junho 2008 (BRT)

Cabeamento Estruturado

  • As equipes deverão:
    • Fazer o levantamento dos componentes necessários para a montagem dos equipamentos em seus locais definidos no projeto (quantidade de cabo UTP, conectores, etc.)
    • A partir deste levantamento, fazer um projeto para a montagem. Este projeto deverá ser apresentado dia 24 de novembro juntamente com os cronogramas de execução do projeto.
    • Executar o projeto.
    • Fazer a certificação da rede montada.

Relatórios de Projeto da turma 2008-2

Durante todas as 3 etapas previstas neste projeto integrador, os registros pontuais mais importantes devem ser relatados por todos os integrantes das equipes dentro deste ambiente visando criar conteúdo para garantir sua apresentação na data prevista e a avaliação do professor. Um bom modelo pode ser inspirado na equipe "BERBIGÃO" de 2006-2. Esta fonte de consulta será valiosa para todos os que desejam encontrar soluções para problemas similares. Utilizar seu trabalho como referência é um bom motivo de orgulho pessoal e profissional!

Equipe Platinum

Equipe 1 Platinum

Abner Pires Urbano
Gianor Caon
-NameServer: platinum.sj.cefetsc.edu.br
-IP Externo: 200.135.37.101
-IP Interno: 192.168.10.10
-Telefone acesso Dial-up: (48) 3381-2826
-Página Web: www.platinum.sj.cefetsc.edu.br

Relatório Equipe 1 Platinum


Equipe VipNet

Equipe Action

A missão da Action é melhorar a comunicação de seus clientes, antecipando soluções inovadoras para o mercado brasileiro.

Relatórios dos Projetos de Integração da Terceira Fase anos anteriores

Veja aqui alguns relatórios executados por equipes de fases anteriores. Utilize como material de consulta para ajudá-los nas dificuldades de alguns problemas e procure sempre melhorar ou inovar aquilo que já foi realizado. A cópia não será uma boa atitude...