PJI-2014-1: diário de bordo da Equipe 2

De MediaWiki do Campus São José
Ir para: navegação, pesquisa

Data: 07/03/2014 projeto 1 INSTALAÇÃO CENTRAL DE MÍDIA

INTRODUÇÃO

Conforme nos foi apresentado em aula o desafio de usarmos o sistema Linux em uma rede local de alcance reduzido, sala de aula, residência ou outro pequeno espaço, para armazenar compartilhar e/ou distribuir mídias em geral (músicas, filmes, fotos, etc) de um modo simples e objetivo no qual um usuário com algum conhecimento no assunto pudesse ter acesso fácil e imediato para desfrutar dos recursos oferecidos.

PROPOSTA

Nos foi proposto uma pesquisa para a resolução do problema, e eu particularmente optei por um media center já prontinho, o qual seria de fácil instalação e uso totalmente interativo, bastando somente um estudo aprofundado de suas múltiplas funções. Para minha surpresa este mesmo media center foi o proposto pelos professores para o projeto. Trata-se do XBMC (http://wiki.xbmc.org/index.php?title=Main_Page).

O MEDIA CENTER

Muitos de nós temos o costume de baixar um filme e assistir a ele na televisão, usando um cabo HDMI. Mas não seria ótimo se tivéssemos uma máquina que ficasse constantemente conectada à televisão para isso? Melhor ainda: sem gastar nada e com a possibilidade de controlarmos o seu funcionamento com o nosso tablet ou smartphone? O XBMC é uma das melhores opções disponíveis atualmente. Desenvolvido pela XBMC Foundation, o projeto de codigo aberto roda a maioria dos formatos modernos de áudio e video, bem como é capaz de visualizar conteúdos via streaming e podcast, via rede local além de qualquer conteúdo armazenado no disco local. Enfim uma suíte completa de entretenimento.

A INSTALAÇÃO

Várias são as formas encontradas para instalação no sistema GNU Linux. Eu optei pela Central de programas do Ubuntu, embora também tenha feito testes via Terminal em máquina virtual. Na Central de Programas do Ubuntu basta escrever na busca xbmc que logo aparece na primeira linha, bastando somente clicar em instalar que o xbmc é instalado automaticamente com todos os seus complementos. (foi a minha opção pelo fato de tê-lo instalado antes de sua apresentação em sala de aula, quando da apresentação da pesquisa proposta) Via Terminal: Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T); Se ainda não tiver, adiciona-se esses repositórios com os seguintes comandos: sudo add-apt-repository ppa:team-xbmc/ppa Atualiza-se o APT com o comando: sudo apt-get update Agoara instala-se o programa com o comando: sudo apt-get install xbmc Uma vez instalado, o XBMC pode ser aberto no Unity digitando no Dash: xmbc No meu caso inseri um atalho na área de trabalho pois optei pelo gnome classico como interface gráfica.

A CONFIGURAÇÃO, USO E “ABUSO” DO XBMC

Para configurar o idioma da interface Sistema -> Opções -> Aparência -> Internacional. Defina o idioma, região, país e fuso horário. Daqui pra diante me utilizei das informações obtidas em aula e nos excelentes tutoriais que se acham em: http://gedvan.net/posts/utilizando-o-xbmc-no-ubuntu http://eusouandroid.com/xbmc-assista-sries-desenhos-filmes-canais-de-esportes-entretenimento-e-muito-mais-assista-no-pc-android-ios-e-muitos-outros/ http://showmetech.band.uol.com.br/xbmc-um-poderoso-mediacenter/

Armazenei medias em locais definidos no disco local, musicas, filmes e videos, etc. Feito isto fui lançando mão dos recursos disponíveis nos menus do xbmc e me familiarizando com suas funções básicas: ouvindo música, assistindo aos videos, etc. No tocante a outras funções mais complexas que destaco é a facilidade de usar como controle remoto um dispositivo movel com sistema android instalado via aplicativos específicos para tal função. O compartilhamento de media em rede também merece destaque: “..., um dos recursos mais interessantes em um home theater é a possibilidade de fazer os equipamentos conversarem entre si. A Sony criou em 2003 o recurso de rede DLNA, foi uma bela sacada, tanto é que todas as demais fabricantes homologaram seus produtos com o selo, pois realmente é um recurso muito legal. Com a rede DLNA é possível abrir, exibir e reproduzir arquivos multimídia contidos em um equipamento, em outro. É possível fazer conversarem vários equipamentos como laptop, televisor, blu-ray player, mp3, smartphone, câmera fotográfica, media center entre outros. Exemplificar aqui todas as possibilidades seria cansativo, mas imagine poder levar para a tela da tv, uma foto que foi tirada por seu celular, ou exibir suas fotos arquivadas no Facebook. Sim, isso é possível , como é possível também levar para o seu receiver, (através da conexão da tv) as suas músicas armazenadas no laptop, tudo isso sem qualquer cabo. Legal né ? Veja as possibilidades na figura abaixo:”

CONSIDERAÇÕES FINAIS E CONCLUSÃO

XBMC é um media player desenvolvido para rodar nos PCs, android, Linux e Apple. Ele tem o intuito de organizar e facilitar os usuários para que possam usar o PC na sala, sem precisar da parafernalha de fios nem ficar colado na tela do monitor. Com uma interface amigável, inúmeras Skins e variados Addons, incluindo facebook, twitter e youtube, também conta com a capacidade de exibir filmes em fullHD e reproduzir músicas e até jogos. O xbmc é totalmente gratuito e tem também idioma português do brasil, facilitando o perfeito entendimento. Ao reproduzir a música são exibidos o poster do artista, capa do álbum e arte do cd, que fica girando por toda a reprodução. Mostra ainda o nome do artista, título do álbum, nome da faixa, tempo, dados técnicos do arquivo e pode exibir a biografia do artista em português ou letra da música em estilo karaokê. Fica muito estiloso na tela da tv. Quanto ao objetivo do projeto foi totalmente alcansado, incluinndo-se outros aprendizados em Linux, tais como comandos, arquivos e diretórios entre outros pertinentes ao andamento das instalações e configurações. Connhecimentos sobre o sistema operacional linux. Nota: Não me ative em descrever pormenores e detalhes sobre instalação, configuração, etc por ser algo que hoje fazemos e amanha esqueceremos, portanto sempre teremos inovações e tutoriais disponível na internet, os quais cito todos os consultados e ate copiados em parte alguns termos e fazer uso deles. O aprendizado proposto foi alcançado, embora dúvidas sempre surgirão, mas nada que com um pouco de perspicácia se consiga resolver.

Fontes:

http://canaltech.com.br/analise/software/XBMC-monte-sua-central-multimidia-em-casa-sem-gastar-um-centavo/ http://www.edivaldobrito.com.br/lancado-o-xbmc-12-3-instale-ubuntu-e-derivados/ http://win-ebayres.blogspot.com.br/2013/04/como-instalar-o-xbmc-media-center-no.html http://eusouandroid.com/xbmc-assista-sries-desenhos-filmes-canais-de-esportes-entretenimento-e-muito-mais-assista-no-pc-android-ios-e-muitos-outros/ http://gedvan.net/posts/utilizando-o-xbmc-no-ubuntu http://showmetech.band.uol.com.br/xbmc-um-poderoso-mediacenter/ http://wiki.xbmc.org/index.php?title=Main_Page http://www.xbmcbrasil.net/showthread.php?tid=52 http://www.xbmcbrasil.net/forumdisplay.php?fid=42&page=2 http://www.xbmcbrasil.net/forumdisplay.php?fid=42&page=2 http://gatoguga.blogspot.com.br/2012/01/xbmcdicas-diversas.html



EM AULA: material a ser utilizado na instalação padrão do projeto integrador

ferramentas diversas usadas em cabeamento e instalações de rede:

(alicates, martelo, furadeira, brocas, extensão elétrica, escada, prumo e nível, testadores e multímetro, guia de aço, bico de luz a bateria e elétrico, )

materiais para instalações:

  • 50m - cabos telefonicos
  • 50m - fios elétricos
  • 50m - cabos de rede padronizados
  • 50un - conectores
  • 01un - materiais elétricos (tomadas,tubos e calhas + conexões + caixas e espelhos)
  • 01un - diversos (braçadeiras, parafusos e buchas)

equipamentos:

  • 02 - módulos khomp
  • 02 - modens
  • 02 - roteadores
  • 02 - aparelhos telefônicos digitais e analógicos e acessórios
  • 02 - splitters
  • 01 - notebook
  • 01 - pc montado e completo
  • 02 - cabos especiais para cada equipamento
  • 01 - rack e acessórios

11/06/2014

Completado todos os ajustes nos equipamentos integrados: modem, roteador, modulo khomp, telefone voip, smartphone e snep. Voip funcionando com numero 1960 smatphone com numero 1961 Xbmc já instalado e configurado

13-06//2014

Apresento junto ao projeto a integração do software lynphone, instalado no smartphone, como ramal 1961, e tentativa do mesmo soft com snep e mais todo o sistema no notebook com audio e video.

Acrescentado medias ao xbmc Acrescentando um segundo smartphone ao sistema, como controle remoto

25-06//2014 atualização dos programas linux (xbmc e outros) instalação do controle remoto no smartphone (yatse) ajustes gerais

27/06/2014

ajustes e configurações na central de media apresentação da recuperação do projeto 1 interação com conteudos pertinentes ao snep




Projeto Integrador

Aluno: José Maurício Leandro da Silva

Professores orientadores: Ederson e Sobral

Projeto 3

Equipe 2


IMPLANTAÇÃO DE CENTRAL TELEFÔNICA VOIP


Nesta fase, o projeto 3 é um serviço telefônico adicionado à rede implantada no projeto 2. Este “serviço telefônico” em estudo faz uso de aparelhos telefônicos convencionais e também dispositivos capazes de fazer chamadas de voz, tais como: smartphones, computadores com softphones, implantados com diferentes tecnologias: convencional e por meio de rede de dados, como mostra a figura abaixo:



Recursos Empregados

notebook Acer -Aspire 5250 Software Snep versão 2.0 (debian gnu linux + asterix = snep) modem D-Link - modelo DSL-500B roteador D-Link – DI 524 (wirelles router) Aparelho telefônico Digital Intelbras Voiper Smartphone Motorola Moto X Software Linphone (instalado no note e no smartphone) EBS(External Board Series) KHOMP Provedor de voz e dados fornecido pelo laboratório (RACK do laboratório)

Seguindo as etapas descritas na wiki do Projeto Integrador, foram instalados os softwares e equipamentos:

instalação e configuração do snep instalação dos periféricos (modem, roteador, ebs, telefone voip, smartphone e softphones Criação de rede sem fio configurações finais nestes equipamentos via software, usando interface gráfica e navegador web

“Agora temos um telefone IP fazendo chamadas para as outras equipes, conectado a um PBX IP existente na rede fornecida pelo laboratório (RACK).”

Texto em itálico Central Telefônica Voip (Equipe 2)


Instalação e Adequação do Sistema

Primeiramente disponibilizando meu notebook para a execução do projeto, foi instalado os softwares descritos abaixo:

"Snep é um projeto brasileiro para criar um PBX IP de código aberto e livre. Seu componente central é o Asterisk, um soft PBX muito popular (mas um tanto difícil de operar, tendo a ajuda dos professores para configurá-lo).

O que o projeto Snep faz? Oferece o Asterisk com muitas funcionalidades ativadas, e, principalmente, uma interface web para configuração.

Apresenta uma solução para PBX corporativo, cujas funções são usadas de forma integrada.

O Software de Telecomunicação para Configuração de Centrais Telefônicas PBX IP. Baseado em Asterisk e GNU/Linux - SNEP está rodando em um notebook Acer – Aspire 5250-BZ468 com uma boa performance. Possui diversos recursos de administração que dão flexibilidade, agilidade e produtividade na comunicação de voz. Podendo ser customizado de acordo com a necessidade de cada proposta de estudo e possuindo todas as funcionalidades de uma central telefônica de medio porte: Voice mail, gravação, roteamento avançado de ligações, cadeado, ilimitados ramais e muitas outras (quando conectado aos equipamentos do laboratorio)

A instalação feita a partir de uma imagem de CD (arquivo .iso fornecido pelos professores), contendo uma distribuição GNU Linux (Debian Squeeze) e todos os softwares que compõem o Snep. Para tanto, foi necessário o particionamento do hd separando uma partição windows já existente das partições linux criadas. Com esta media gerada a partir da week foram feitos os procedimentos pertinentes da instalação da distribuição Debian Squeeze + Asterix = SNEP. No pós-instalação foi atualizado o sistema e instalado outros softwares básicos tais como: interface gráfica XFCE, navegador google chrome, central de media xbmc, editor de texto, entre outros necessários para o funcionamento e operação do sistema.

Uma rede local LAN/ETHERNET para conectar os equipamentos foi criada no laboratório, obedecendo aos critérios descritos na wiki. Criada a minha rede local WLAn.


FUNCIONAMENTO DA CENTRAL PABX VIA SNEP/ASTERISK

(integração entre telefonias analógica e IP)

Com o PBX IP implantado e fazendo chamadas entre telefones e softphones através da Internet (rede instalada no laboratório) usando tecnologia VoIP (Voice over IP - Voz sobre IP), transmitindo voz digitalizada entre os telefones das equipes. Nesta instalação a tecnologia usada se chama modelo SIP. Com esses recursos, criou-se uma rede telefônica privativa no laboratório, onde todas as equipes fazem chamadas entre si, como mostrado na figura a seguir.


criação de tronco SIP -

Criação do ramal da equipe 2 - 1960, 1961, 1962


PBX IP: um computador com software Snep devidamente instalado e configurado fazendo o papel de PBX. Existem outros softwares capazes de transformarem um computador em PBX IP, tais como Asterisk e Freeswitch. O Snep de fato é composto por um Asterisk e uma interface de administração.

Telefone IP: aparelho que contém todas as funcionalidades para fazer e receber chamadas VoIP.

ATA: o Adaptador de Telefone Analógico (ATA) é usado para tornar um telefone analógico capaz de fazer chamadas VoIP. O ATA contém um pequeno computador e interface de rede.

Softphone: (Limphone) telefone IP implementado em software - computador e smartphone . Provedor SIP: PBX IP especial, que tem papel de interconectar outros PBX IP interligando os PBX das equipes.


configuração do equipamento Khomp para canais analógicos e digitais

Módulo da Khomp: O EBS-FXO foi desenvolvido para aplicações CTI que necessitam de entroncamento analógico. Plataformas de valor agregado, Unidade de Resposta Audível (URA), Telemarketing, Voice Mail, Conferência, IP PBX, Help desk entre outras, são exemplos de aplicações onde o EBS-FXO pode ser usado. Os recursos de voz, como exemplo: detecção de caixa postal, detecção e supressão de DTMF e AGC, call progress, reprodução e gravação de mensagens de áudio, detecção de sinal de fax, call progress, entre outros, bem como cancelamento de eco são executados em hardware, sem consumir capacidade de processamento do host. Esta arquitetura robusta permite a utilização do EBS-FXO em aplicações de alta densidade utilizando servidores com menor densidade. O EBS-FXO, assim como a família de produtos EBS, foi desenvolvido pela Khomp para atender também a uma demanda de ampliação de cenário com mais canais ou diferentes interfaces, sem a necessidade de parar a operação para abrir o servidor ou preocupar-se com o barramento de conexão, garantindo a continuidade e confiabilidade da solução.

Ramais VoIP. Central telefônica. Módulos FXO e, se possível, GSM (telefonia móvel) e E1 (telefonia digital). Entroncamento entre central telefônica da equipe e dos professores: VoIP (SIP). Analógica.


Anotações gerais para posterior composição do trabalho

Configurações de rede Modem Adsl IP: 10.1.1.1

Configuração - Advanced Setup/WAN - parâmetros: Port:0 VPI:8 VCI:35

Encapsulamento:LLC/SNAP Modo:Bridge Roteador + Switch ethernet Interface WAN:

Configuração PPPOE - usuário/senha: aluno/aluno. ip WAN - definido pela operadora. Interface LAN: IP Address: 192.168.0.1 - IP do Roteador Subnet Mask: 255.255.255.240 - Máscara da rede interna Ativação DHCP - configurações: Start IP Address: ??????????? End IP Address: ???????????? Ativação NAT - roteador setado com a configuração desejada

ATA: Configuração porta FXS: Servidor SIP: Outbound Proxy: ID para Usuário SIP: ID para Autenticação: Senha de Autenticação: Nome: Khomp: Acessar http://localhost:14100 - usuario/senha = admin/khomp. Em configuraçoes selecionar o dispositivo, tendo em vista o seu numero de série. Configurar o IP:

linphone: Xbmc remto controle: 192.168.0.2 SIP ACCOUNTS: 1961@192.168.0.2

Extensão do Projeto 3

Secretária eletrônicaTexto em itálico com reprodução como mídia: as ligações não atendidas podem gerar uma gravação na secretária eletrônica, e isso poderá ser visualizado no XBMC como uma fonte de mídia para posterior reprodução como um áudio convencional nesse ambiente.


Considerações Finais

Através deste estudo ao longo do semestre, comprovou-se que o Asterisk é bastante viável para empresas de pequeno e médio porte. A implementação usando Snep com interface gráfica o torna mais atrativo, servindo de base para futuros estudos dessa tecnologia e implantação de possíveis projetos.

A reprodução e/ou divulgação total ou parcial deste estudo, por qualquer meio convencional ou eletrônico, poderá ser feito desde que citada a fonte.

Bibliografia: página da wiki do projeto integrador, manual dos equipamentos e pesquisas na internet.

Agradecimentos: Agradeço a cooperação aos colegas de curso bem como aos professores, por sua dedicação e apreço para a conclusão deste trabalho.

Obrigado


--Jose.mls 18h45min de 9 de julho de 2014 (BRT) José Maurício Leandro da Silva --Jose.mls 11h22min de 9 de julho de 2014 (BRT)