O que é TV Digital?

De MediaWiki do Campus São José
Ir para: navegação, pesquisa

O que é TV Digital?

Na TV Digital a transmissão do áudio e do vídeo passa a ser feita através de sinais digitais que, codificados, permitem um uso mais eficiente do espectro eletromagnético, devido ao aumento da taxa de transmissão de dados na banda de frequências disponível.

É possível desta forma transmitir: · Som e imagem de melhor qualidade viabilizando a Televisão de Alta Definição (HDTV). A resolução da imagem na TV analógica que é de 400 x 400 pixels poderá ser de até 1920 x 1080 pixels. · Mais canais (até 4) na mesma faixa de frequências utilizada por um canal analógico. A TV digital apresenta algumas funcionalidades que permitem uma interatividade entre o telespectador e a emissora possibilitando: · A acesso a informações adicionais como, por exemplo, o menu de programação. · A interação do usuário com a emissora, através de um canal de retorno via linha telefônica, por exemplo, possibilitando a este votar ou fazer compras.

A imagem da TV digital não tem meio termo: ou "pega" ou "não pega". Ou chega perfeita, sem fantasmas nem chuviscos, ou mostra uma tela preta. Podemos gravar qualquer programa, mesmo enquanto vemos outro. O som é estéreo e surround em seis canais ou 5.1. A digitalização possibilita ainda coisas como mobilidade,portabilidade, multiprogramação e flexibilidade. Multiprogramação (ou multicasting) é a possibilidade de transmissão de até 4 programas com diferentes níveis de definição num único canal de freqüência (de 6 megahertz) utilizado pela TV digital. Portabilidade é a recepção em diversos tipos de equipamentos, como PDAs, laptops, celulares. Mobilidade refere-se à recepção de programas em celulares ou em veículos em movimento, como trens, ônibus ou carros. Por fim, flexibilidade é a possibilidade de ter o máximo de aplicações e serviços, tanto para as emissoras de TV, como para as operadoras de celulares e empresas de multimídia.

Transmissão de TV Digital

Para a transmissão em VHF/UHF, existem três padrões de transmissão: o norte-americano ATSC (Advanced Television Systems Committee), o europeu DVB-T (Digital Video Broadcasting, Terrestrial) e o japonês ISDB-T (Integrated Services Digital Broadcasting, Terrestrial). Todos eles possuem uma estrutura similar (padronizado pela UIT): os sinais de áudio e vídeo são digitalizados, sendo a seguir multiplexados para formarem um fluxo (de bits) de programa. A seguir, um ou mais fluxos de programa são multiplexados para formar um feixe de transporte (Transport Stream). Essa multiplexação é feita no padrão MPEG-2:Sistemas. O feixe de transporte (que pode variar de 4 a 24 Mbit/s) é então colocado num codificador de canal (equivalente, no mundo analógico, ao modulador de RF). É aqui que o ATSC, o DVB e o ISDB diferem.


Transmissão da TV digital