Tabelas de uso do IPTables

De MediaWiki do Campus São José
Revisão de 00h15min de 12 de setembro de 2006 por Jailson (discussão | contribs)
Ir para: navegação, pesquisa

Instalando o IPTables

  • Para instalar o IPTables, digitar:
#urpmi iptables

Sintaxe para uso do IPTables

iptables [-t tabela] [opção] [chain] [dados] -j [ação]

Tabelas do IPTables

As tabelas são utilizadas para definir quais tipos de chains serão utilizadas.

filter

É a tabela padrão. Sendo usada quando nenhuma tabela for especificada. É usada quando há tráfego normal de dados, sem ocorrência de NAT. Usa as chains INPUT, OUTPUT e FORWARD.

Opção Chain Ação Dados
-P
(política)
INPUT
(entrada)
ACCEPT
(permite a passagem)
-d
(destino)
-A
(anexar)
OUTPUT
(saída)
DROP
(bloqueia a passagem)
-s
(fonte - seguido do IP ou hostname)
-L
(listar)
FORWARD
(passagem)
REJECT
(bloqueia a passagem do pacote e retorna uma mensagem)
-p
(protocolo)
-F
(limpar tudo)
  LOG
(cria um log referente à regra)
-i
(interface de entrada)
-D
(apagar uma regra)
    -o
(interface de saída)

nat

É utilizada quando há NAT. Como por exemplo: Passagem de dados de uma rede privada para a Internet. Usa as chains PREROUTING, POSTROUTING e OUTPUT.

Opção Chain Ação Dados
-P
(política)
PREROUTING
(analisa os pacotes que entram no Firewall
para sofrerem NAT)
SNAT
(troca endereço de origem)
--to
(define o IP)
-A
(anexar)
POSTROUTING
(analisa os pacotes que saem do Firewall
para sofrerem NAT)
DNAT
(troca endereço de destino)
--dport
(porta destino)
-L
(listar)
OUTPUT
(verifica os pacotes de saída)
MASQUERADE
(mascaramento de IP)
--sport
(porta origem)
-F
(limpar tudo)
  REDIRECT
(redireciona para uma porta local)
--to-port
(porta destino após REDIRECT)
-D
(apagar uma regra)
     

mangle

É utilizada para efetuar alterações especiais em pacotes. Usa as chains PREROUTING e OUTPUT.
Obs.: Não será comentada pois não será utilizada.