Projeto Integrador - 2010.2

De MediaWiki do Campus São José
Revisão de 21h14min de 2 de dezembro de 2010 por Msobral (discussão | contribs) (Acesso aDSL para escritórios)
Ir para: navegação, pesquisa

Ao final do terceiro semestre do curso Técnico com ênfase em Redes de Computadores, mais especificamente no último mês de aula, acontece o Projeto Integrador. A equipe de professores elabora um único problema para toda a turma, que estará dividida em grupos menores.

Sobre o Projeto

Link encurtado: http://bit.ly/pi20102

Neste semestre, será proposto aos alunos implementar um edifício comercial de duas torres. Caberá a cada equipe implementar a conectividade entre as torres e salas comerciais. Na figura abaixo abaixo, a transposição do problema para o nosso cenário de estudos:

Topologia-PI2010.2.jpg

Edifício comercial de duas torres:

  1. Torre principal: administração do edifício e salas comerciais.
  2. Torre secundária: salas comerciais.


Tecnologias:

  • DSL
  • Ethernet
  • 802.11
  • 802.1q

Datas Importantes

  • Início do projeto: 22/11/2010.
  • Entrega Física, Enlace e Rede: 15/12/2010.
  • Apresentação final e entrega da camada de Aplicação: 16/12/2010.

Equipes

Equipe Ritz TechSpot Celtics
Subdomínio ritz.sj.ifsc.edu.br techspot.sj.ifsc.edu.br celtics.sj.ifsc.edu.br
IP válido 200.135.37.100 200.135.37.101 200.135.37.102
Alunos Andreia Diony Cleidiane
Everton Karine Lucas
Gabriel Leonardo Luis
Tadeu Ronaldo Rafael

Orientação e Material de Apoio

Cabeamento Estruturado

  • Para a disciplina de cabeamento estruturado cada equipe receberá uma rack para montagem da infraestrutura de cabeamento para uma rede de escritório.

Produto a entregar

Além da ligação do armário principal que receberá o sinal sem fio (rede ad hoc), cada uma das equipes deverá apresentar uma armário de telecomunicações configurado da seguite forma:

  • Dois pontos (um no chão e outro na parede) de rede em um patch panel utilizando conexão cruzada para as manobras com o cabeamento horizontal (voz e/ou dados).
  • Além da ligação entre o equipamento DSLAN e o armário de telecomunicações proposto, uma rede sem fio deve ser oferecida para a rede de escritório.

Bibliografia

  • Caetano, S. C. - Apostila Cabeamento Estruturado – IFSC
  • José M. S. Pinheiro. Guia Completo de Cabeamento Estruturado. Editora Campus, 2003.

Instalação de Equipamentos de Rede

Deve-se implantar a infraestrutura indicada na apresentação do Projeto Integrador:

Podem ser identificadas três tarefas:

  1. Criar o link sem-fio em modo ad hoc
  2. Configurar as VLANs correspondentes às LANs das câmeras, servidores e aDSL.
  3. Ativar os links aDSL.

Acesso aDSL para escritórios

O DSLAM foi configurado no momento com IP 192.168.1.245.

  • Cada link aDSL deve ter taxa de downstream de 4 Mbps e upstream de 400 kbps.
  • Cada equipe deve usar uma VLAN para isolar suas portas de outras equipes. Assim, suas portas DSL devem ser configuradas para pertencerem a uma VLAN específica, de forma a que seu tráfego possa ser separado do de outras equipes ao ingressar no switch do lab. de Meios (ver diagrama da rede).
  • (A CONFERIR): devem-se estabelecer links PPPoE, sendo que os usuários precisarão ser autenticados em um servidor Radius.
    • ... esse requisito depende de ativar um AC PPPoE para atender os links dos usuários DSL. O AC precisará ser instalado em um computador a parte (talvez no servidor ?).

Dslam-1.png
Exemplo de uso do DSLAM (retirado do Guia Rápido de Instalação)


A configuração do DSLAM pode ser feita de duas formas:

  1. Usando a aplicação de gerência EMS:
    • No computador do professor (lab. de Redes) logue na conta aluno e execute a máquina virtual Windows.
    • Em outro computador, de onde você irá gerenciar o DSLAM, baixar o EMS e instalá-lo em uma máquina virtual Windows.
    • Certifique-se de que a interface do Windows esteja configurado. Se não estiver, desligue a máquina virtual, ponha a interface da máquina virtual em modo bridge, boote o Windows e configure sua interface de rede local com IP 192.168.100+número_do_micro, com gateway 192.168.1.1 e DNS 200.135.37.65.
    • Execute o EMSClient (Menu Iniciar -> Todos os Programas -> EMS Client), e forneça o IP 192.168.1.101, com usuário root e senha admin123.
    • Você verá o DSLAM, e poderá assim configurá-lo por essa interface.
    • Leia o manual do EMS.
  2. Usando a interface CLI (Command Line Interface):
    • Via console serial, ou ...
    • Via telnet: telnet 192.168.1.245, com usuário ier e senha admin.
  • ... mas note que essa interface é pobremente documentada !

Link ponto-a-ponto sem-fio entre laboratórios de Redes e Meios

  • Link IEEE 802.11 em modo ad hoc
  • Link deve ser encriptado (VPN ou WEP).
    • Obs: Como visto em aula, WEP possui sérios problemas de segurança. O ideal seria usar WPA-PSK, porém isso não funciona ainda no wpa_supplicant em modo ad-hoc. Assim, pode-se demonstrar conceitualmente o link encriptado com WEP, mas estando consciente que em uma situação real não se deve usá-lo. A outra opção e que não teria esses problemas seria criar uma VPN (Virtual Private Network), que simplificadamente pode ser entendido como um link ponto-a-ponto encriptado. Algumas opções de VPN são baseadas em SSL (software Openvpn), IPSec (suporte nativo no kernel Linux, mas com configuração complexa).
  • O link ponto-a-ponto pode operar tanto como um link IP quanto como um link em modo bridge:
    • Modo IP: as interfaces sem-fio devem ter um IP de uma subrede usada exclusivamente para esse link (não precisa ser visível no resto da rede). Por exemplo, a subrede poderia ser 10.0.0.0/30, e as interfaces usariam os IPs 10.0.0.1 e 10.0.0.2. Essa é a opção mais simples e rápida de ativar.
    • Modo bridge: em cada computador, seria criada uma interface do tipo bridge. Nessa interface seriam acrescentadas as interfaces sem-fio e ethernet. Nesse modo não se faz necessário usar IPs nas interfaces sem-fio, pois elas irão operar puramente na camada de enlace. A configuração da bridge depende do utilitário brctl, parte do pacote bridge-utils.

Wireless point to point.jpg

Os links deverão ser feitos usando um par de computadores. Foram disponibilizados dois computadores, cada um com três interfaces de rede sem-fio. O computador semfio1 tem IP 192.168.1.210 e que ficará no lab. de Meios. O computador semfio2 tem IP 192.168.1.211 e ficará no laboratório de Redes. Para logar no computador, use o usuário ier, com senha ier (esse usuário pode fazer sudo). Cada equipe deve usar uma das interfaces para criar o seu link, segundo a tabela abaixo:

Equipe Interface de rede Canal/Frequência(MHz)
Celtics wlan0 1/2412
Ritz wlan1 11/2462
TechSpot wlan2 6/2437

Criação de VLANs para a LAN das câmeras e dos servidores

  • As subredes da VLANs devem ser:
Equipe VLAN câmeras VLAN servidores VLAN aDSL
Celtics 192.168.10.0/24 192.168.11.0/24 192.168.12.0/24
Ritz 192.168.20.0/24 192.168.21.0/24 192.168.22.0/24
TechSpot 192.168.30.0/24 192.168.31.0/24 192.168.32.0/24

Produto a entregar

Relatório contendo:

  1. Diagrama da rede implantada (use o software dia ou o Visio).
  2. Descrição de como foi atendido cada requisito do projeto
  3. Descrição das configurações feitas em cada equipamento, de forma a poderem ser reproduzidas por qualquer pessoa com formação técnica.

Bibliografia

Gerência de Rede

Produto a entregar

  • Ambiente Web de gerências de monitoramento e de contabilização.
  • Esquema de salvaguarda (backup) dos dados críticos e/ou sensíveis.

Bibliografia

Programação para Redes de Computadores

  • Desenvolver um sistema PHP para administrar os usuários, em uma base MySQL do RADIUS, que poderão fazer autenticação ADSL.
    • O sistema deverá ser protegido com uma senha para administração (deverá conter sessões em PHP)
    • O sistema permitirá o cadastrado, listagem, remoção de usuários e alteração da senha de usuários


Prc-pi2010-2.png

Requisitos de software

  • Servidor web Apache
  • Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados (MySQL)
  • Módulo PHP para Apache e MySQL
  • phpMyAdmin para administrar a base de dados MySQL através de uma interface web amigável

Bibliografia