Mudanças entre as edições de "Projeto IFSC Rumo RONDON"

De MediaWiki do Campus São José
Ir para: navegação, pesquisa
(Histórico de Atividades)
Linha 1: Linha 1:
<!--
 
__NOTOC__
 
 
http://community.wikia.com/wiki/Help:Galleries,_Slideshows,_and_Sliders/wikitext
 
http://community.wikia.com/wiki/Help:Galleries,_Slideshows,_and_Sliders
 
http://semantic-mediawiki.org/wiki/Help:Slideshow_format
 
http://semantic-mediawiki.org/wiki/Help:Concepts
 
http://semantic-mediawiki.org/wiki/SMWCon_Fall_2012/New_features_in_Semantic_Result_Formats/Presentation
 
http://www.mediawiki.org/wiki/Help:Contents/pt
 
 
<slideshow style="blue" headingmark="Slide:" incmark="(step)" scaled="true">
 
</slideshow>
 
-->
 
 
 
<!--
 
 
Tópicos para serem trabalhados:
 
Introdução do Projeto
 
Guia IFSCRONDON
 
Explicação do Rondon
 
Guia de como um campus pode participar da operação
 
como um aluno pode participar da operação
 
upload da apresentação
 
Historia Rondon
 
FAQ
 
Operações
 
participação do ifsc nas operações
 
-->
 
 
Contato: rondon.sj@ifsc.edu.br  
 
Contato: rondon.sj@ifsc.edu.br  
  
Linha 83: Linha 54:
 
|}
 
|}
  
 +
=Material Reunido=
 +
 +
Tanto quanto a curiosidade e o interesse demandarem, há um vasto conjunto de relatos, artigos, reportagens, vídeos, entre outros, que tratam a respeito de Extensão Universitária, Operações, Personalidades e História, envolvendo mesmo momentos históricos e políticos pelo qual o Brasil passou, que são o próprio plano de fundo do projeto. Reunimos uma pequena carga de referências, que indicamos para leitura:
 +
 +
*[http://www.bocc.ubi.pt/pag/pravato-camila-projecto-rondon-e-ensino-no-brasil.pdf Projeto Rondon e Ensino no Brasil: construção de uma aliança entre conhecimento empírico e científico], por Camila Medeiros Pravato, Universidade Salgado de Oliveira - Universo/Juiz de Fora
 +
 +
*[http://www.feuc.br/revista/index.php/tag/wilson-choeri/ Homenagem ao professor Wilson Choeri reúne família, alunos e funcionários na FEUC] - Notícia sobre o falecimento de Wilson Choeri e coletânea de feitos.
 +
 +
* [http://www.overmundo.com.br/overblog/quem-se-lembra-do-marechal-candido-rondon Quem se lembra do Marechal Cândido Rondon?] - Matéria sobre o Marechal que viria à ser a inspiração para o nome do projeto RONDON.
 +
 +
* [http://www.mauxhomepage.net/historia/rondon.htm 2003 Maux Home Page] - Resumo Geral sobre o Projeto RONDON.
 +
 +
* [https://drive.google.com/file/d/0B0QUvplfyWIPaWdFMUkwbWZBdTg/edit?usp=sharing História Resumida, NER e Objetivos]
  
 
=Mural de Avisos=
 
=Mural de Avisos=
 
* Notícias da próxima operação: [http://wh3.com.br/noticia/117487/projeto-rondon-da-udesc-sera-realizado-nas-sdrs-de-palmitos-e-maravilha.html local]
 
* Notícias da próxima operação: [http://wh3.com.br/noticia/117487/projeto-rondon-da-udesc-sera-realizado-nas-sdrs-de-palmitos-e-maravilha.html local]
<!--
+
* Inscrições : [http://www.ifsc.edu.br/menu-ext-rondon IFSC.edu]
* Cine e Extensão no IFSC [https://www.facebook.com/RumoRondon/photos/a.261671184037937.1073741827.259576847580704/261659620705760/?type=1&theater (Ver evento)]
 
-->
 
  
 
=FAQ=
 
=FAQ=
Linha 260: Linha 242:
 
{{collapse bottom}}
 
{{collapse bottom}}
  
 
<!--
 
 
==Registro==
 
 
=O RONDON=
 
 
==História==
 
==Operações==
 
 
{{collapse top| bg=gray | Op1  }}
 
a respeito da primeira operação
 
 
{{collapse top| bg=orange | Cidade1}}
 
a respeito de uma das cidades (1) da primeira operação
 
 
{{collapse bottom}}
 
 
{{collapse bottom}}
 
 
{{collapse top| bg=gray | Op2}}
 
a respeito da segunda operação
 
 
{{collapse bottom}}
 
 
==Perguntas Frequentes(FAQ)==
 
==Acervo Guia==
 
-->
 
  
 
=Mídias=
 
=Mídias=
Linha 297: Linha 251:
 
* [http://www.udesc.br/ner Página do NER]
 
* [http://www.udesc.br/ner Página do NER]
 
* [https://www.facebook.com/NucleoExtensionistaRondondaUdesc?fref=ts Facebook NER]
 
* [https://www.facebook.com/NucleoExtensionistaRondondaUdesc?fref=ts Facebook NER]
<!--
 
=Participação dos alunos do IFSC=
 
 
 
==1==
 
(teste de links)
 
[http://projetorondon.pagina-oficial.com/portal/ pagina Rondon]
 
 
 
 
=Eixos da Extensão=
 
(teste de tópicos)
 
#eixo1
 
##eixo1a
 
##eixo1b
 
*eixo2
 
**eixo2a
 
**eixo2b
 
 
 
=Fotos=
 
align=center [[imagem:Fototeste.jpg|500px]]
 
 
=Participação dos alunos do IFSC=
 
 
==ANO 2013==
 
===Campus São José===
 
===Campus Florianópolis===
 
===Campus Continente===
 
 
==ANO 2014==
 
===Campus São José===
 
===Campus Florianópolis===
 
===Campus Continente===
 
-->
 

Edição das 11h12min de 25 de junho de 2014

Contato: rondon.sj@ifsc.edu.br

Sobre o que se trata?

A Equipe

Coordenador Bolsista Voluntária Voluntária Voluntário
JefsuRondon.jpg EquipeRondonAngelo.jpg Leticiarondon.jpg HelenRondon.jpg EquipeRondonArtur.jpg
Jeferson Vieira Angelo Damasio Machado Letícia Schuelter de Lima Helenluciany Cechinel Artur Arranz

O Objetivo

Intensificar a participação do IFSC nas operações RONDON NER/UDESC :
Ifscrondon.jpg
--------------- * * * Métodos e Procedimentos * * * -----------------
Alcance de maior número de participantes do IFSC na Operação
Realização de intervenções e encontros pró Rondon
Divulgação e informação sobre o Rondon
Instrução e explicação sobre os dias de operação
Propostas de atividades de preparação para o Rondon
Conscientização da indissociabilidade entre ensino pesquisa e extensão
Questionamento do papel da universidade na sociedade
Relevância do Rondon na vivência acadêmica para o desenvolvimento profissional e cidadão

Material Reunido

Tanto quanto a curiosidade e o interesse demandarem, há um vasto conjunto de relatos, artigos, reportagens, vídeos, entre outros, que tratam a respeito de Extensão Universitária, Operações, Personalidades e História, envolvendo mesmo momentos históricos e políticos pelo qual o Brasil passou, que são o próprio plano de fundo do projeto. Reunimos uma pequena carga de referências, que indicamos para leitura:

Mural de Avisos

FAQ

Algumas das perguntas mais frequentes que os acadêmicos nos fazem, sinta-se a vonta para mandar para nosso email mais perguntas!! Quanto melhor conhecermos suas dúvidas, mais capazes seremos de esclarece-las!

01 Como os alunos são preparados para dar as palestras/atividades?

R: Cada equipe em cada cidade conta com coordenadores orientados a instruir os participantes, que devem preparar as próprias oficinas. Existe um bom material de apoio de operações passadas. E cada grupo conta com uma realidade multidisciplinar, com vários saberes e experiências diferentes. Como todas as atividades são feitas em grupo, sempre haverá uma cooperação entre os ministrantes das atividades, num processo onde se absorve os conhecimentos necessários enquanto ajudante para depois instruir outro(s) rondonistas numa posterior edição da mesma atividade.

02 Que espécie de atividades são realizadas lá?

R: No site do IFSC → Extensão → Rondon há uma tabela de atividades esperadas padrão. Como a realidade de cada cidade é diferente, faz parte do processo do projeto a percepção da demanda local. A oferta vária também conforme o arranjo de cursos do grupo. No geral são trabalhados os eixos da extensão, oficinas, palestras e mini cursos, atividades lúdicas e culturais, e visitas acolhedoras. No blog velho trem é possível encontrar uma séria de oficinas organizadas por tema e público.


03 Quem organiza?

R: A organização inicial do projeto é feita pelo NER, a participação envolve a organização também de seus parceiros, em questão de locomoção e articulação com a IES em questão. Uma vez alocado nas cidades, cada grupo conta com 3 coordenadores, e é independente um do outro, tendo uma gestão própria, por conta dos coordenadores, que são previamente instruidos e comumente rondonistas experientes.


04 Em que cidade(s) acontece (em) o projeto, e porque?

R: Cada operação é organizada por Meso-Região, e dentro da mesma o NER busca então, parcerias com os municípios dispostos a acolher os rondonistas e colaborar para o sucesso da operação. Dentro do grupo de cidades que se disponibiliza os acadêmicos são alocados, respeitando um critério de homogeneidade, ou seja, distribuindo-se da melhor maneira possível de acordo com campus e curso, para garantir a diversidade de cada grupo.

05 Onde as atividades são feitas? (É só em escola?)

R: Existe uma liberdade em relação as atividades, o grupo entrará em acordo a respeito delas. Procura-se grupos já existentes, escolas são alvos das atividades a respeito de educação. Os locais então irão depender da atividade e do público pretendido. Ver perguntas 07 e 02.

06 O que que eu ia fazer lá? / tenho que planejar antes?

R: Existe uma vasta gama de atividades que podem ser realizadas, podendo ou não ter relação com o conteúdo estudado em sala de aula. É interessante levar uma ideia pronta, mas nada impede de surgir com ideias durante a operação ou ir de mente aberta e disposta para auxiliar nas propostas do grupo.

07 Com que público eu vou trabalhar?

R: Uma das propostas do projeto é que os públicos trabalhados sejam os mais diversificados possíveis, por conta do envolvimento de diferentes atividades, que possam englobar diversos tipos de grupo. A orientação e o costume do projeto é trabalhar com grupos pré-existentes, que podem ser encontrados em diferentes esferas de acordo com o município. Exemples de grupos já organizados são, escolas, bombeiros voluntários, funcionarios públicos, associação de comerciantes, grupo de mães, grupo de idosos, associação de agricultores. etc..


08 Como é a organização das atividades? vou de porta em porta pra entrar em contato com a população?

Pode-se dizer que não existe um método fixo para se iniciar as atividades, mas os passos iniciais são referentes ao planejamento das atividades, reconhecimento das demandas da região, contato com a população, montagem do cronograma e articulação com as representações e lideranças da região. Deixando que cada grupo tenha liberdade em sua gestão durante a operação, uma vez previamente organizada o desenho da operação se entra em contato com os públicos alvo para iniciar o trabalho (ver resposta 09).

09 Qual a realidade das pessoas com as quais eu vou trabalhar?

R:A realidade de público vária de acordo com a cidade e a operação, um dos aspectos inerentes ao rondon é buscar estar presente onde mais necessário for, durante os primeiros passos da operação essa característica poderá ser entendida (ver resposta 07).

10 Chegando lá se divide? Cada um faz seu grupo pra ir nas localidades?

R: A distribuição dos acadêmicos em grupos e dos grupos em cidades é previamente organizada pelo NER,na cidade de abertura os acadêmicos se encontram em grupos, se unindo para a abertura do projeto e organização do material, bagagem e ônibus de cada equipe. Uma vez na cidade o grupo é responsável pelo seu cronograma e logística, e a orientação é para que se trabalhe com todos os membros em todas as áreas.


11 Que tipo de conteúdo se aprende lá?

R: O conteúdo aprendido varia de acordo com as atividades realizadas, mas sempre é presenta a noção de trabalho em equipe, logística e organização, pró-atividade, a absorção da cultura local e a troca de saberes com a comunidade e com os outros rondonistas.

12 E os dias (quanto tempo dura a operação)? E os custos (alimentação e hospedagem)?

R: A operação do NER/UDESC, tem 10 dias de duração, e o município entra com a parte de alimentação e alojamento. Os estudantes do IFSC podem receber um auxilio, para compra de materiais e investimento nas oficinas. Mas por alto, não é necessário se preocupar com custos, o município banca as acomodações necessárias para que o projeto aconteça.

13 Como viabilizar o material para as oficinas ?

R: O NER fornece um material de suporte para que as oficinas sejam realizadas, a prefeitura é parceira nos pedidos que são feitos no decorrer da operação, e os que participam pelo IFSC recebem um auxilio para compra de materiais.


14 A minha faculdade/campus pode participar?

R: Todos os campus do IFSC podem participar.




Acompanhamento do Projeto "IFSC Rumo RONDON"

Histórico de Atividades

Pré-Projeto

Com cerca de um mês passado desde a última operação - Operação Vanderlei Alves - um grupo de rondonistas se uniu e iniciou uma conversa a respeito da participação do IFSC nas operação, sobre o que o projeto significava para ca um e o que se achava que representava para a universidade.

Cada encontro ganhava um nome, uma palavra com grande significado, e entre histórias compartilhadas, troca de informações e dialógos que cruzavam a vivência na operação com o desenvolvimento cidadão e profissional dos estudantes surgiu a ideia de estabelecer um projeto APROEX, para que os ponstos passados nos encontros pudessem virar realidade.


Era Uma Vez no Rondon - Kando

Era Uma Vez no Rondon - Kairós

Era Uma Vez no Rondon - Motirõ

Semana1

Como primeiro passo a equipe decidiu fazer um convite aberto a comunidade para que os interessados/curiosos pudessem ter uma explicação geral sobre o projeto.

Explicação Geral

Semana2

Ocorreu uma reunião estudantil para abordar a representação estudantil, e uma nova apresentação do projeto foi feita, contando com um público que representava diversos campus do estado.

Explicação Geral

Semana3

Um filme/documentário foi oferecido aos alunos, abordando responsabilidade social e pró-atividade, representando duas faces importantes na operação.

Semana4

O primeiro almoço RONDON foi realizado, marcado para toda quinta feira das 11:30 às 13:30 no Hall da cantina do IFSC.

Almoço Rondon1

O projeto Rumo Rondon esteve presente na reunião do NER com a ALESC, reunião aberta ao público, ocorrida no dia 27/05.

Semana5

O segundo almoço RONDON foi realizado, das 11:30 às 13:30 no Hall da cantina do IFSC-SJ.

A reunião com a coordenação de extensão da reitoria para tratar dos assuntos de cronograma, logística e preparativos para a participação do IFSC no RONDON foi realizada


Semana6

O terçeiro almoço RONDON foi realizado, das 11:30 às 13:30 no Hall da cantina do IFSC-SJ.

A conversa/palestra com nosso amigo Rondonista Gabriel Marmentini foi feita no auditório do IFSC-SJ, Gabriel nos falou de sua experiência no projeto Guerreiros sem Armas, do Instituto Elos, e nos deu uma apresentação dos 7 passos da filosofia Elos, uma estratégia aplicável a diversas realidades, que nos convida a reflexão de como encaramos nossos próprios sonhos e problemas.

Semana8

A mostra de fotos foi esquematizada e iniciou-se a divulgação da mesma, bem como o esboço de um mural de divulgação.


Semana9

O mural foi montado, e intensificou-se a divulgação do projeto, em parceria com o Velho Trem, devido a chamada à mostra de fotos e as inscrições, que tiveram início dia 12


Semana10

A Mostra foi realizada com sucesso no hall da cantina do IFSC-SJ.



Mídias