Planos de Ensino da Engenharia de Telecomunicações

De MediaWiki do Campus São José
Revisão de 15h33min de 6 de março de 2014 por Moecke (discussão | contribs)
Ir para: navegação, pesquisa


Fase CH Turno Oposto Turno Normal Turno Normal Turno Normal Turno Normal Turno Normal Turno Normal
396 DESENHO TÉCNICO CÁLCULO I FÍSICA I ELETRICIDADE E INSTRUMENTAÇÃO GEOMETRIA ANALÍTICA LÓGICA PROJETO INTEGRADOR I
396 QUÍMICA GERAL CÁLCULO II FÍSICA II CIRCUITOS ELÉTRICOS I ÁLGEBRA LINEAR PROGRAMAÇÃO I
396 CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS CÁLCULO III CIRCUITOS ELÉTRICOS II ELETRÔNICA I CIRCUITOS LÓGICOS PROGRAMAÇÃO II
396 MECÂNICA DOS SÓLIDOS CÁLCULO IV (PARA TELECOMUNICAÇÕES REDES DE COMPUTADORES I ELETRÔNICA II MICROPROCESSADORES PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS
396 METODOLOGIA DE PESQUISA ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE REDES DE COMPUTADORES II FÍSICA III SISTEMAS OPERACIONAIS SINAIS E SISTEMAS I
396 FENÔMENOS DE TRANSPORTE PROCESSOS ESTOCÁSTICOS ANTENAS E PROPAGAÇÃO SISTEMAS DISTRIBUÍDOS DISPOSITIVOS LÓGICOS PROGRAMÁVEIS I SINAIS E SISTEMAS II PROJETO INTEGRADOR II
396 COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO REDES DE TRANSMISSÃO MEIOS DE TRANSMISSÃO GUIADOS DISPOSITIVOS LÓGICOS PROGRAMÁVEIS II PROCESSAMENTO DE SINAIS DIGITAIS SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO 1
396 ADMINISTRAÇÃO PARA ENGENHARIA COMUNICAÇÕES SEM FIO PROJETO DE PROTOCOLOS BANCOS DE DADOS SISTEMAS EMBARCADOS SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO II PROJETO INTEGRADOR III
360 ECONOMIA PARA ENGENHARIA ENGENHARIA E SUSTENTABILIDADE SISTEMAS MULTIMÍDIA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DE SISTEMAS SISTEMAS DE TELECOMUNICAÇÃO CIRCUITOS DE RÁDIO-FREQUÊNCIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I
10ª 270 ESTÁGIO OBRIGATÓRIO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II

Em relação aos planos de ensino, o Regulamento Didático-Pedagógico do curso de Engenharia de Telecomunicações menciona os seguintes temas:

RDP - Planos de Ensino
Art. 7 Semestralmente, em época prevista no calendário acadêmico do campus, os planos de ensino dos componentes curriculares deverão ser revisados e atualizados para acompanhar a evolução científica e tecnológica. Os planos de ensino deverão conter:
I. curso, semestre, componente curricular e carga horária;
II. número de aulas previstas por semestre;
III. horário de atendimento paralelo;
IV. período de execução e nome dos professores;
V. objetivos gerais e específicos;
VI. ementas;
VII. conteúdo programático;
VIII. cronograma de atividades (planejamento do componente curricular);
IX. estratégias de ensino utilizadas;
X. critérios e instrumentos de avaliação;
XI. referências bibliográficas.
§ 1º Os planos de ensino devidamente revistos e alterados deverão ser encaminhados à Coordenadoria do Curso para análise e arquivamento.
§ 2º Os critérios de avaliação servirão de referência para alunos e professores avaliarem o processo de ensino e de aprendizagem.
§ 3º É dever do professor apresentar aos alunos, no início do semestre letivo, o plano de ensino, o qual ficará à disposição dos interessados na Coordenadoria do Curso para consulta.

Art. 50 Estará aprovado no componente curricular o aluno que obtiver um conceito final do semestre igual a A, B ou C e que tenha uma frequência igual ou superior a 75% da carga horária do respectivo componente curricular.
§ 1º O conceito final do semestre consistirá na consolidação dos conceitos das avaliações realizadas ao longo do semestre letivo, de acordo com os critérios definidos no plano de ensino apresentado pelo professor.
§ 2º Em todas as atividades pedagógicas realizadas, a frequência do aluno será registrada pelo professor no diário de classe.
Art. 54 Com a finalidade de garantir o aproveitamento aos alunos que não atingirem os parâmetros mínimos em relação aos conhecimentos avaliados, o professor deverá viabilizar estudos de recuperação durante o semestre letivo.
§ 1º Para ter direito a uma nova avaliação de recuperação, o aluno deverá realizar as atividades de recuperação propostas pelo professor.
§ 2º No caso de recuperação final, terá direito a uma nova avaliação o aluno que tenha frequência igual ou superior a 75% no componente curricular em questão.
§ 3º No plano de ensino do professor, deverão constar os critérios usados para a recuperação parcial ou final do componente curricular.
Art. 66 São ainda deveres do docente, além dos previstos no artigo anterior:
I. cumprir os horários previstos para as aulas e demais atividades;
II. permanecer nos ambientes de aprendizagem durante todo o tempo de desenvolvimento dos trabalhos pedagógicos;
III. comunicar ao Coordenador de Curso ou a chefia imediata, em tempo hábil para as providências cabíveis, o não comparecimento às aulas ou em outras atividades previstas;
IV. apresentar à turma, no início de cada semestre letivo, o plano de ensino do componente curricular;
V. ministrar os componentes curriculares de acordo com o plano de ensino e horários aprovados;
VI. avaliar o aluno segundo os critérios estabelecidos no sistema de avaliação do PPC e no plano de ensino;
VII. estabelecer estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento;
VIII. registrar diariamente a frequência dos alunos e as atividades/conteúdos desenvolvidos, com a respectiva carga horária;
IX. entregar os registros da frequência, da avaliação dos alunos e do desenvolvimento pedagógico do componente curricular no prazo definido no calendário acadêmico do campus e respeitando os meios e protocolos da instituição para a entrega destes;
X. acompanhar os alunos em visitas de estudos, quando for designado para tal;
XI. encaminhar aos setores competentes os alunos que necessitem de atendimento especial.


Curso de Engenharia de Telecomunicações