A Espiral da Destruição: legado neoliberal, pandemia e precarização do trabalho

De MediaWiki do Campus São José
Revisão de 15h05min de 23 de dezembro de 2020 por Paula.aguiar (discussão | contribs) (Criou página com ''''Autora:''' Luci Praun <br /> '''Resumo:''' No início de fevereiro de 2020, o governo brasileiro declarou emergência de saúde pública. Na segunda quinzena de março...')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa

Autora:

Luci Praun


Resumo:

No início de fevereiro de 2020, o governo brasileiro declarou emergência de saúde pública. Na segunda quinzena de março, com o avanço dos casos de Covid-19 e a ocorrência do primeiro óbito, outras providências, consideradas emergenciais, passaram a ser adotadas. Este texto trata especificamente sobre um conjunto de medidas com impacto direto nas relações de trabalho. Ao fazê-lo, busca refletir sobre como o contexto da pandemia tem sido convertido para governo e setores empresariais em pretexto para o avanço da precarização do trabalho, desenhando um cenário certamente mais duro e nocivo à saúde e vida daqueles e daquelas que vivem de seu trabalho.


Palavra Chave: Neoliberalismo; Pandemia de Covid-19; Precarização do trabalho.


Referências: PRAUN, Luci. A Espiral da Destruição: legado neoliberal, pandemia e precarização do trabalho. Trab. educ. saúde, Rio de Janeiro , v. 18, n. 3, e00297129, 2020.

Texto completo: A Espiral da Destruição: legado neoliberal, pandemia e precarização do trabalho,


VOLTAR PARA ARTIGOS