A normalidade da desigualdade social e da exclusão educacional no brasil

De MediaWiki do Campus São José
Ir para: navegação, pesquisa

Autora:

Iracema Santos do Nascimento, Patrícia Cerqueira dos Santos


Resumo:

A implantação do ensino remoto, proposto pelas secretarias estaduais e municipais de educação, está sendo eficaz para o cumprimento do calendário escolar em meio ao distanciamento em tempos de COVID-19? Dentro de um cenário histórico de desigualdade social, que vai desde à falta de estrutura física nas residências, até às diferenças de acesso devido a marcadores como gênero e raça, dentre outros, infere-se que este instrumento com vistas à equidade de acesso ao ensino, não garante a equidade de aprendizado dos alunos, já que todos não compartilham das mesmas condições socio-econômico-culturais, algo que tornou-se uma normalidade excludente e macabra. Se não cabe às redes de ensino e às escolas resolverem problemas estruturais da sociedade brasileira, tampouco podem também ignorá-los. Caso contrário, qualquer proposta de educação imposta verticalmente nesse momento só vai acentuar as desigualdades sociais e educacionais já existentes.


Palavra Chave: Ensino e aprendizado; Ensino remoto; Normalidade da desigualdade social; Desigualdade educacional;


Referências: Santos do Nascimento, I., & Cerqueira dos Santos, P. (2020). A NORMALIDADE DA DESIGUALDADE SOCIAL E DA EXCLUSÃO EDUCACIONAL NO BRASIL. Caderno De Administração, 28, 122-130.


Texto completo: Possível reconfiguração dos modelos educacionais pós-pandemia,


VOLTAR PARA ARTIGOS